sábado, 13 de dezembro de 2014

Inauguração do Centro de Referência de Jongueiras e Jongueiros do Sudeste

No último dia 08 de Novembro de 2014, ocorreu na Casa de Cultura Fazenda Roseira a Inauguração do “Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste Comunidade Jongo Dito Ribeiro Campinas-SP”.
Este Centro de Referência (CR) é o primeiro do estado de São Paulo e nasceu em parceria com o Coletivo Nina e o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).  O CR tem a finalidade de ser um espaço que contribua para a Salvaguarda da manifestação do Jongo, não só em Campinas, mas também em outras comunidades jongueiras.



Estiveram presentes as Lideranças de outras comunidades jongueiras de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, alguns jovens representando a Juventude Jongueira, e vários parceiros dos Jongueiros de Dito Ribeiro, além é claro da Secretaria de Cultura de Campinas e de representantes da Coordenadoria Setorial do Patrimônio Cultural de Campinas.

A cerimônia de abertura do CR Jongueiras e Jongueiros do Sudeste foi muito especial, pois houveram homenagens a Mestre Dudu, jongueiro e filho mais Velho de Dito Ribeiro e ao Professor Arantes, um dos responsáveis pelo Patrimônio Cultural em Campinas. A atividade também foi marcada pela entrega da titulação de Patrimônio Cultural Imaterial do município de Campinas, pelo Secretário de Cultura Ney Carrasco.
Depois da entrega da titulação o público foi convidado a apreciar o espaço do Centro de Referência, o qual está com exposição contando um pouco sobre a Manifestação do Jongo e suas peculiaridades.




Em seguida, os presentes puderam confraternizar degustando algumas ‘comidinhas’ típicas das comunidades jongueiras, como cuscuz, canja e canjica. Tudo isso ao som da Dama do Samba de Campinas, Aureluce Santos e Banda.
E para encerrar a noite, a Roda de Jongo com a Jongueirada presente não poderia deixar de acontecer.


”Reuniu vários jongueiros, todos eles bom de verso
Cantando com harmonia, para todo o Universo.
Lelelelele, lelelelele, lelelelele, lelelelelele”
(Mestre Dudu – Comunidade Jongo Dito Ribeiro)


texto Vanessa Dias e fotos de Neander Heringer